Cesta básica: dados de agosto de 2021

O DIEESE divulgou hoje os resultados de agosto da Pesquisa da Cesta Básica de Alimentos, realizada mensalmente em 17 capitais. Os preços subiram em 13 cidades.
 
As maiores altas entre julho e agosto foram registradas em Campo Grande, Belo Horizonte e Brasília. As quedas ocorreram em Aracaju (-6,56%), Curitiba (-3,12%), Fortaleza (-1,88%) e João Pessoa (-0,28%).
 
As cestas mais caras foram a de Porto Alegre, Florianópolis, São Paulo e Rio de Janeiro.
 
Com base na cesta mais cara, o salário mínimo necessário foi estimado em R$ 5.583,90.
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 4 =