Patrões propõem reposição do INPC para reajuste do Piso Salarial Estadual

Nova rodada de negociação acontece no dia 30 de janeiro, na Fiesc

Trabalhadores e patrões não chegaram a um acordo durante a terceira rodada de negociação pelo reajuste do Piso Salarial Estadual em 2020, realizada na tarde de hoje (21), na sede da federação patronal, em Florianópolis. Depois de muito debate e de contrapropostas de lado a lado, inclusive com reunião em separado de representantes de centrais sindicais, federações de trabalhadores e da Fiesc, a aproximação dos índices de reajuste não foi possível porque os patrões ofereceram apenas a reposição da inflação dos últimos 12 meses (4,48%) para as quatro faixas do Piso Estadual. Nova rodada de negociação está agendada para as 13h30min do dia 30 de janeiro (quinta-feira), no mesmo local.

A comissão de trabalhadores esteve representada por aproximadamente 60 dirigentes de centrais, federações e sindicatos, mais o Dieese/SC. O supervisor técnico do Departamento, economista José Álvaro Cardoso, saiu frustrado do encontro: “Foram três rodadas, mais de 10 horas de negociação, para os patrões chegarem no INPC?”, questiona José Álvaro. “Isso deveria ser pressuposto, teríamos que chegar aqui para discutir o percentual de ganho real para o Piso”, complementa. O diretor sindical do Dieese e coordenador da comissão de trabalhadores, Ivo Castanheira, considera que o processo de negociação sempre foi difícil. “Já temos uma experiência de 10 anos e sempre foi assim. Temos que chegar a determinados ajustes nos valores do Piso que sejam bons para as duas partes”, pondera.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 8 =